Captura de ecrã 2017-07-26, às 16.44.43

Fresh Facts é um ciclo de exposições que faz um registo radiográfico da realidade, pondo em evidência acontecimentos da actualidade que se relacionam com a disciplina da Arquitectura. A partir de uma posição que se pretende imparcial, apela-se a uma poderação crítica sobre os factos apresentados e à indagação das suas (iminentes) consequências, sejam elas positivas e/ou negativas.

Na sua primeira edição, Fresh Facts assume o subtítulo City Making? e debruça-se sobre o fenómeno global do AIRBNB, a partir da sua manifestação local na cidade do Porto.

Tratando-se de um sintoma viral que se apropria da cidade com inequívocos impactos no panorama económico e social a partir da reestruturação da oferta de alojamento turístico, o caso particular portuense alarga a discussão, a nível urbano, ao aparente desígnio da recente gentrificação como solução única à anterior desertificação do centro da cidade.

Se, por um lado, pequenos empreendedores parecem ter encontrado uma oportunidade frutuosa no combate à crise económica instalada, por outro, o consequente aumento das rendas praticadas no centro da cidade tem levado ao estabelecimento de um tecido urbano cada vez mais mono-funcional e à fixação dos residentes em zonas mais periféricas.

Que cidade? Para quem? são perguntas imperativas às quais importa saber responder.

Organização Galeria de Arquitectura (Andreia Garcia, Diogo Aguiar) Créditos de Imagem www.airdna.co Consult. [7.07.2017] Comissão Consultiva Inês Moreira, Mariana Pestana, Pedro Bandeira, Pedro Campos Costa Design Gráfico And Atelier (João Araújo, Rita Huet) Website Sara Orsi Fotografia de exposição Tiago Casanova Agradecimentos Patch, Daniel Mudrak


Andreia Garcia (Guimarães, 1985) é arquiteta, curadora, investigadora e professora em áreas da arquitetura, da cidade, do design e da cenografia urbana. Fundadora do Andreia Garcia Architectural Affairs, atelier sediado no Porto, tem-se especializado na disseminação da arquitetura através da investigação, de prática curatorial e de projetos editoriais.

 

De 2011 a 2012, foi comissária do projeto Smaller Cities e coordenadora dos projetos da Paisagem Criativa na Guimarães 2012, Capital Europeia da Cultura. Em 2015 foi curadora do Projecto Memória que celebrou o centenário do Theatro Circo de Braga e que culminou com o lançamento do livro “O Theatro e a Memória”. Em 2016, foi responsável pela coordenação editorial e programação da Representação Portuguesa na XXI Trienal de Milão.

 

Em 2017, assume a curadoria do programa de arquitetura para a Bienal de Arte Contemporânea da Maia e é convidada a pensar duas exposições para a Galeria Vertical, no Silo auto do Porto.

 

Andreia Garcia é mestre em Arquitetura, com a dissertação intitulada Arquitectura e Cinema. Jacques Tati e Le Corbusier – Diálogos sobre o Modernismo, pelo Departamento de Arquitetura da Universidade da Beira Interior (UBI, 2008).
O doutoramento que concluiu em Teoria e História da Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa (FAUL, 2015) recebeu o Prémio Professor Manuel Tainha, pela melhor Dissertação no Doutoramento em Arquitetura de 2014/2015. Em 2016 lançou o seu primeiro livro individual intitulado Espaço Cénico, Arquitectura e Cidade, pela Caleidoscópio.
Desde finais de 2016 é cofundadora, com Diogo Aguiar, da Galeria de Arquitectura, um espaço independente dedicado à reflexão sobre a arquitetura, no Porto.
É professora auxiliar convidada, desde 2017, no Curso de Arquitetura da Universidade da Beira Interior e, desde 2018, na Escola de Arquitectura da Universidade do Minho.

 

 

Colaboradores

 

2018.

Margarida Antunes (PT)

Clara Asperilla (ES)

 

2017.

Inés Brotons (ES)

 

Contactos
praça coronel pacheco nº2, 4050-453 Porto
andreiasogarcia(at)gmail.com